O objetivo assumido de Caleb Ewan de vencer etapas nas três grandes voltas este ano começou a materializar-se com o triunfo do australiano da Lotto-Soudal na 5.ª jornada do Giro.

PUB
KTM

Caleb Ewan foi mais rápido do que Giacomo Nizzolo (Team Qhubeka Assos) e Elia Viviani (Cofidis) num sprint em pelotão compacto, no final de uma etapa marcada pelas quedas, nos 15 quilómetros finais, de Pavel Sivakov (Ineos Grenadiers) e Mikel Landa (Bahrain Victorious), em incidentes separados, e que custaram as desistências aos dois corredores.

Landa tinha dado boas indicações na 4.ª etapa, na chegada em alto, e parecia um verdadeiro candidato aos lugares cimeiros da classificação, mas hoje, a 4,3 km do final, o corredor da Bahrain Victorious envolveu-se numa queda com Joe Dombrowski (UAE Team Emirates), vencedor da ronda anterior, à passagem por uma ilha de tráfego – devidamente assinalada (o próprio comissário foi atingido pelas bicicletas).

Dombrowski foi capaz de continuar, mas Landa ficou por terra, desde logo augurando lesões impeditivas, o que se veio a confirmar. O ciclista espanhol foi, depois, transportado ao hospital.

Antes, a 15 km da meta, já Pavel Sivakov (Ineos) tinha caído, mas sozinho. O russo, que assumia a co-liderança da equipa britânica com Egan Bernal, pôde terminar a etapa, mas bastante atrasado. Algum tempo depois, a Ineos anunciava a desistência do seu corredor.

PUB
Orbea Genius Dealers

Na classificação geral, Alessandro De Marchi (Israel Start-Up Nation) manteve a liderança, enquanto os corredores portugueses chegaram integrados no pelotão.

Também vais gostar destes!