Nacer Bouhanni não participou na clássica Scheldeprijs esta quarta-feira, por não estar em condições psicológicas devido aos comentários racistas de que tem sido alvo nos últimos dias. O francês estava na convocatória da sua equipa, Arkéa-Samsic, esta manhã a formação anunciou que o corredor não alinharia na corrida, a última das provas de pavé da Flandres esta temporada.

PUB
Orbea

“Após os acontecimentos recentes, Nacer Bouhanni não está em condições de iniciar a Scheldeprijs”, lê-se no curto comunicado da Arkéa. Bouhanni já estivera em dúvida para a La Roue Tourangelle no último domingo, em França, mas acabou por participar, conseguindo o segundo lugar atrás do seu compatriota Arnoud Démarre (Groupama-FDJ).

Na segunda-feira, Bouhanni revelou que tem sido vítima de comentários racistas na internet após a sua desqualificação na prova Cholet-Pays de la Loire, devido a sprint irregular por ter empurrado Jake Stewart (Groupama-FDJ) contra as barreiras. Bouhanni postou capturas de ecrã de algumas das mensagens odiosas que recebeu, que incluíam referências à sua ascendência do Magrebe.

Ontem, o ciclista francês, de 30 anos, aprofundou o assunto numa entrevista emocionada ao jornal L’Equipe, ao revelar que tem sofrido abuso racial “incessantes” nos últimos 25 anos e que os ataque de que foi vítima na última semana foram “a gota d’água”, adiantando que apresentará queixa às autoridades do seu país.

“Disse ao diretor da equipa [Emmanuel Hubert] que não podia correr, que psicologicamente não poderia participar no La Roue Tourangelle”, disse Bouhanni na referida entrevista, revelando que teve uma discussão com o seu pai sobre as questões recentes que o afetam. “O meu pai disse-me para correr, para não dar importância aos que se diz, para não ler essas coisas… Quando recebi a convocatória para o La Roue Tourangelle, disse a mim mesmo: ‘parece que ninguém está a ouvir-me, que ninguém me entende”.

Na segunda-feira, a UCI anunciou a abertura de um processo disciplinar a Bouhanni devido ao incidente da Cholet, frisando que ‘condena firmemente’ o desvio de trajetória pelo corredor francês e que “exigiria” à Comissão Disciplinar daquele organismo federativo “a imposição de sanções” ao ciclista.

Hoje, a UCI escreveu outro comunicado, agora a condenar firmemente os ataques racistas dirigidos a Nacer Bouhanni nas redes sociais. “Por mais grave que seja a infração do francês – que obrigou a UCI a remeter o incidente à sua Comissão Disciplinar e a exigir a aplicação de sanções ao corredor -, nada justifica os insultos a que tem sido sujeito nos dias seguintes ao ato de que é acusado”, pode ler-se no documento daquele organismo.

PUB
Trek E-Caliber

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

Também vais gostar destes!