Mauricio Moreira venceu este sábado a etapa da Senhora da Graça e ascendeu à segunda posição da classificação geral da Volta a Portugal, a 42 segundos de Amaro Antunes, que chegou oito segundos depois do uruguaio da Efapel, e manteve a liderança da corrida. O português da W52-FC Porto parte, assim como grande candidato ao triunfo na prova, quando falta disputar o contrarrelógio no domingo, em Viseu.

PUB
Prototype

 

A subida de primeira categoria para o Barreiro trouxe as primeiras movimentações entre os favoritos, com a W52-FC Porto a impor um ritmo sufocante desde as rampas iniciais. A dois quilómetros do alto, quando o portista Ricardo Mestre “abriu” após terminar o trabalho e o seu companheiro de equipa Joni Brandão mostrava dificuldades, Frederico Figueiredo (Efapel) isolou-se. Nas últimas centenas de metros do Barreiro, Mauricio Moreira também atacou para se juntar a Frederico Figueiredo. Com ele foi apenas Amaro Antunes, sem qualquer companheiro da W52-FC Porto.

A Efapel ganhou o primeiro combate, passando a dificuldade com dois homens na frente, deixando Amaro Antunes sem apoio. Valeu aos portistas a ajuda de Alejandro Marque (Atum General-Tavira), que assumiu a perseguição, mesmo dando boleia a Joni Brandão e João Rodrigues, colocando a equipa do comandante de novo em superioridade.

A junção não significou tréguas. De imediato atacou António Carvalho, que levou João Rodrigues na roda. No grupo do camisola amarela sucederam-se as movimentações. E a Efapel que tinha a corrida controlada e tinha vantagem acabou por ficar em situação periclitante, quando Frederico Figueiredo, que estava em posição intermédia com Joni Brandão e Alejandro Marque ficou à espera de Mauricio Moreira. Na frente ficariam António Carvalho, Alejandro Marque, João Rodrigues e Joni Brandão. Carvalho também foi mandado recuar.

De situação ofensiva, a Efapel passou a correr contra o prejuízo. António Carvalho e Frederico Figueiredo puxavam no grupo do camisola amarela, enquanto Brandão, Rodrigues e Marque comandavam a corrida a caminho de Mondim de Basto, Situação confortável para Alejandro Marque, que, aproveitando a luta entre Efapel e W52-FC Porto, fez as movimentações mais inteligentes nesta fase da corrida, colocando-se em situação privilegiada.

Joni Brandão, João Rodrigues e Alejandro Marque iniciaram a subida ao Monte Farinha com 35 segundos sobre o grupo do camisola amarela, comandado pelos homens da Efapel. No primeiro quilómetro de subida, a frente da corrida ficou entregue a Joni Brandão e Alejandro Marque. A dupla desfez-se a 6 quilómetros do fim, quando Joni Brandão disparou em solitário. Dois quilómetros adiante, Marque seria alcançado pelo grupo de Amaro Antunes, sempre encimado pela Efapel.

PUB
TrekFest 2024

Frederico Figueiredo e Mauricio Moreira aceleraram no grupo dos candidatos aproximando-se de Joni Brandão e deixando Alejandro Marque em situação difícil. A menos de 2 quilómetros da chegada, Mauricio Moreira aumentou o ritmo e apenas Amaro Antunes seguiu com o uruguaio. Já dentro do derradeiro quilómetro, saltou um pé do pedal a Amaro Antunes. O percalço aconteceu no momento em que Mauricio Moreira desferiu o ataque para a vitória de etapa.

O uruguaio da Efapel pedalou para ganhar a quinta etapa da equipa nesta prova, ao fim de 3h47m36s. Amaro Antunes, ajudado por Joni Brandão, limitou as perdas e passou a meta 8 segundos depois. Joni Brandão foi o terceiro, a 14 segundos.

Os acertos finais estão guardados para a décima e última etapa, um contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros a disputar em Viseu.

Também vais gostar destes!