Alexey Lutsenko conquistou uma vitória surpreendente na 4.ª etapa do Critérium du Dauphiné, esta quarta-feira, um contrarrelógio individual de 16, km entre Firminy e Roche-la-Molière. Ion Izaguirre foi segundo e garantiu ‘dobradinha’ da Astana-Premier Tech na jornada.

PUB
Giant Trance X Advanced E+ Elite

Lutsenko bateu o seu companheiro de equipa espanhol por oito segundos, enquanto Kasper Asgreen (Deceuninck-QuickStep) terminou em terceiro, com mais nove segundos do que o russo.

“Pode ser uma surpresa, mas deu o meu máximo”, disse Lutsenko. “Trabalhei muito na minha bicicleta de TT em altitude no Monte Teide, e os percursos com subidas e descidas são perfeitos para mim”, reforçou o russo da Astana,

O espantoso desempenho de Lutsenko não foi suficiente, todavia, para levar a camisa amarela, que continua no corpo de Lukas Postlberger (Bora-Hansgrohe), por apenas um segundo na classificação geral para o corredor da Astana, após o austríaco ter terminado o contrarrelógio no nono lugar.

PUB
BH GravelX

Entre outros favoritos, Geraint Thomas (Ineos Grenadiers) foi apenas 10º, 24 segundos atrás de Lutsenko, e o seu companheiro de equipa, Richie Porte, foi sexto, e Tao Geoghegan Hart apenas 34º. Depois de Izaguirre, o melhor entre candidatos foi Wilco Kelderman (Bora-Hansgrohe), a 12 segundos do vencedor. Miguel Angel López (Movistar) finalizou a etapa em 20º, a 42 segundos.

Na classificação geral, Postlberger lidera com um segundo de vantagem sobre Lutsenko, enquanto Kasper Asgreen (Deceuninck-QuickStep) é terceiro a nove segundos, com o mesmo tempo de Izaguirre. Kelderman está em quinto, a 13 segundos, um segundo à frente de Van Wilder (6.º), enquanto Porte e Thomas estão em sétimo e oitavo, 16 e 24 segundos atrás de Lutsenko, respetivamente.

Também vais gostar destes!