Época curta, mas a acabar bem para os juniores portugueses. Foi o final de uma Taça do Mundo com duas rondas na Lousã, com Nelson Reis a conseguiu um pódio na classificação geral, enquanto Gonçalo Bandeira foi segundo na última etapa.

- - - Pub - - -

Specialized Recolha em Loja

Este último já havia prometido na primeira das rondas na Lousã, mas um furo estragou-lhe os planos. Foi sempre o mais rápido nas qualificações e na final deste domingo fez o segundo tempo: 4:01.688 minutos. Ficou a 1,339 segundos do vencedor, o americano Dante Silva, com o britânico Ethan Craik (GT Factory Racing) a fechar o pódio com 4:03.548 minutos.

Gonçalo Bandeira foi o mais rápido nas qualificações e conseguiu um pódio na final de domingo © Federação Portuguesa de Ciclismo

Tal como Bandeira, Nelson Reis (foto em cima) também veste as cores da Miranda Factory Team. O seu objetivo era manter-se no top três da Taça do Mundo e conseguiu. Foi o quinto melhor do dia, com 4:04.944, o que lhe permitiu terminar a Taça do Mundo com 110 pontos, correspondente às duas corridas em Maribor e as outras duas na Lousã. Fechou na terceira posição batido apenas por Ethan Craik, que amealhou 131 pontos, e pelo campeão mundial júnior, o irlandês Oisin O’Callaghan (The YT Mob), com 120.

© Federação Portuguesa de Ciclismo

Chuva aumentou dificuldade para a elite

A chuva que surgiu ao início da tarde dificultou o trabalho dos atletas de elite. No entanto, apesar dos últimos serem os mais prejudicados, não deixaram de ser os melhores neste domingo. O francês Loic Bruni (Specialized Gravity) foi o mais rápido, com 3:54’,288. O sul-africano Greg Minnaar (Santa Cruz Syndicate) – vencedor da primeira ronda na Lousã – só gastou mais 170 milésimos de segundo. O terceiro classificado foi o britânico Matt Walker (Madison Saracen Factory Team), a 1,415 segundos do vencedor, um resultado que foi suficiente para garantir a conquista da Taça do Mundo de downhill.

Os dois portugueses em prova são mais dois atletas da Miranda Factory Team. Emanuel Pombo foi 35º, a 8,614 segundos do vencedor e Tiago Ladeira terminou na 54ª posição, a 16,653.

Nas senhoras, a francesa Marine Caribou (Scott Dowmhill Factory) fez o pleno. Ganhou a prova deste domingo, com 4:23.362, e conquistou a Taça do Mundo. Para esse resultado contribuiu a prestação aquém do esperado da compatriota Myriam Nicole (Commençal/MUC-Off by Riding Addiction), que não foi além da quarta posição, sendo batida pela alemã Nina Hoffmann (Nina Hoffmann Racing-STIF), segunda, a 1.702 da vencedora, e pela britânica Tahnee Seagreave (Canyon Collective FMD), a 2.409s.

Em juniores, França também esteve em destaque. Lauryne Chappaz (Dorval AM Pro Race Team) foi a mais rápida na corrida deste domingo, com 4:52’.591, menos 5.693  segundos do que a espanhola Ana González (IJ Racing) e menos 6.171 segundos do que a belga Siel van der Velden, que a acompanharam no pódio.

LÊ TAMBÉM:  Taça de Portugal de downhill com vencedores definidos após mais um cancelamento

Na geral da Taça do Mundo impôs-se outra francesa, Leona Pierrini,. Não foi além do quarto lugar, mas que venceu as três rondas anteriores da competição.

Coletivamente a vencedora foi a equipa de Santa Cruz Syndicate, com a Miranda Factory Team a ser 16ª.

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.