Há três anos, um jovem corredor de 20 anos marcou a Vuelta a Espanha com o seu talento. O seu nome: Tadej Pogacar. O esloveno venceu três etapas da edição de 2019 da corrida espanhola e foi terceiro na classificação geral, então a cumprir a primeira grande volta da sua ainda precoce carreira.

PUB
Orbea Genius Dealers

Três anos volvidos, a UAE Emirates apadrinha a estreia de outro apontado prodígio do ciclismo na Vuelta: Juan Ayuso. O espanhol, de 19 anos, tal como Pogacar em 2019, está a descobrir as corridas de três semanas e aguarda-se com expectativa para assistir ao seu desempenho numa equipa em que João Almeida é líder assumido e que ainda conta com Brandon McNulty.

 

No entanto, à imagem da maioria dos jovens talentos, Juan Ayuso é ambicioso e já mostrou atitude competitiva, por vezes desafiando as hierarquias, noutras ocasiões. “É a minha primeira Vuelta, por isso levo-a dia a dia”, começa por dizer o corredor de Barcelona em comentário publicado esta segunda-feira pelo diário Marca.

PUB
Specialized Levo

“Claro que darei o meu melhor para alcançar uma boa classificação geral”, reforça Ayuso, que não coibe de uma declaração no mínima curiosa. Ou será um aviso mais ou menos implícito?

“João Almeida é o líder, mas veremos como a situação se desenvolve… Vou ter de ver como me sinto e, de preferência, não pensar muito à frente. Quero terminar bem esta corrida, mas não sei o que esperar. Vou tentar estar entre os melhores desta Vuelta”, afirma o espanhol, e continua:

“A equipa tem confiança em mim. Não foi à toa que prolonguei o meu contrato por muitos anos”, conclui o corredor no primeiro dia descanso da prova, necessário para proceder à transferência da caravana dos Países Baixos, onde se disputaram as três etapas iniciais, e Espanha.

Também vais gostar destes!