A 27.ª edição da Iron Bike, evento que é considerado por muitos a corrida de MTB mais difícil do mundo, realizou-se entre os dias 24 e 31 de julho último. Com 700 km de extensão total e mais de 20.000 metros de desnível positivo acumulado, a prova impressiona só pelos números, a soma de inúmeras subidas a picos emblemáticos da região dos Alpes Marítimos, em Itália.

PUB
Orbea

A Iron Bike arranca tradicionalmente com um prólogo. Este ano teve 21 km, num traçado nos arredores de Entracque, no Piemonte, o primeiro contacto com a dureza do relevo, mas apenas um aperitivo para o que virá. No entanto, o que parecia uma formalidade transformou-se num dia chave da corrida: Brandán Márquez, favorito à vitória, caiu e fraturou um pé, despedindo-se de forma prematura da corrida.

A primeira etapa em linha disputou-se entre Entracque e Rifugio Fauniera, na Província de Cuneo. Desde logo, um percurso com dificuldade extrema por paisagens deslumbrantes, em 95 km, com mais de 4000 metros de desnível positivo e passagens a mais de 2300 metros de altitude. Subidas tão radicais como as descidas, incluiu uma de mais de 1500 metros de declive negativo. Neste dia, a duração da etapa foi definição perfeita da Iron Bike. O vencedor, Milton Ramos, demorou 7 horas e 34 minutos para concluir o trajeto cronometrado. O corredor hondurenho, dominador da prova este ano e o homem com mais vitórias no palmarés da mesma, desferiu o primeiro golpe na concorrência.

O terceiro dia de corrida trouxe uma das mais lendárias subidas da Iron Bike. A subida ao Monte Bellino com seus 1750 metros de desnível positivo em 20 km, seguindo de um troço final, dificilmente ciclável, para atingir quase 3000 metros de altitude, em que o cenário habitual são os participantes a transportarem a bicicleta… ao ombro. O dia passou entre Rifugio Fauniera e o município de Revello. Este gigante foi a única grande dificuldade do dia, que, ainda assim, impôs aos ciclistas mais de 3200 metros de ganho positivo de elevação. Desportivamente, a corrida tomou um rumo definitivo, com Milton Ramos a vencer a etapa, ampliando a sua vantagem na classificação geral.

A terceira jornada (quarto dia de prova) trouxe 108 km e 4250 metros de altimetria total, entre Revello a Prarostino. Revello está a apenas 350 metros acima do nível do mar e os corredores iriam chegar ao topo de Chiot de Cavallo, a 2450 metros de altitude! Nesta etapa, Gerard Blanch mostrou-se ao nível de Milton Ramos, mas o ciclista da Rockrider continuou firme na liderança da classificação geral.

PUB
Cube Stereo Hybrid HPC 160

O bom desempenho de Gerard Blanch estendeu-se à 4ª etapa, em que repetiu o triunfo. Foi um dia que parecia relativamente fácil com apenas 54 km, mas os 3000 metros de desnível em tão curta distância impuseram ao vencedor mais de 5 horas de pedalada! A subida ao Passo della Cialancia, de 30 km e 2000 m de desnível, fala por si.

Na quinta tirada, de 90 km com 4400 metros de desnível positivo, foi o derradeiro grande obstáculo para os competidores, mas nem por isso mais fácil, e a que se juntou o cansaço acumulado. A subida ao Colle Albergian foi o último colosso que os participantes enfrentaram, com Gerard Blanch a mostrar a ascensão de forma ao longo da prova, somando mais uma vitória, embora sem desapossar Milton Ramos do topo da classificação geral.

No último dia, para fechar em beleza, ‘apenas’ 40 km com 2413 metros de altimetria. O que poderá ser uma jornada épica para a maioria dos mortais, é considerado um dia de lazer na Iron Bike. Uma ligação final a Sauze d’Oulx, que foi de consagração para Milton Ramos, que conquistou a sua 7.ª vitória nesta competição.

  • Fonte: esmtb.com
  • Imagens: Cable Press

PUB
Specialized Recolha em Loja

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!

    Mais em BTT