Remco Evenepoel atualizou o seu estado de saúde após a grave queda em que sofreu fraturas de uma omoplata e de uma clavícula na 4ª etapa da Volta ao País Basco, num incidente que estiveram envolvidos, entre outros, Jonas Vingegaard e Primoz Roglic.

PUB
Cube Stereo ONE

O belga, que fez do Tour de França o seu grande objetivo do ano, deverá poder estar na linha de partida no dia 29 de junho, em Florença.

No cumprimento da sua missão de embaixador da associação “Tous à Bord”, organização que ajuda pessoas com deficiência a sentirem-se incluídas no desporto, o campeão belga disse que “se sentia bem”, em declarações citadas pelo Het Nieuwsblad.

Se a recuperação continuar a evoluir positivamente, em maio, Remco Evenepoel deverá poder participar num estágio em altitude. Depois, o campeão mundial de contrarrelógio tem programada (pois não sofreu alteração, pelo menos que tenha sido tornada pública) a participação no Critério do Dauphiné (2 a 9 de junho). Mesmo que a opção pela Volta à Suíça, em vez daquela corrida francesa, não possa ser descartada, dependendo do estado de forma do corredor.

Em seguida, está previsto um derradeiro estágio em altitude, antes de Evenepoel competir no Nacional de fundo da Bélgica (a 23 de junho, e não deverá participar no contrarrelógio), antes, enfim, do grande encontro do verão, o Tour (a partir de 29 de junho).

Remco aproveitou a ocasião, ainda, para se referir à associação de que é embaixador. “Mais do que o desafio desportivo, é o espírito que me está no coração. Cabe a cada um de nós assumir a responsabilidade e dar-lhes uma palmadinha nas costas para ajudá-los a seguir em frente.”


Crédito da imagem: EPA / Jesus Diges / Lusa

PUB
Prototype

Também vais gostar destes!