Emanuel Pombo foi até ao popular Alpe D’Huez para conquistar a Maxiavalanche, competição que decorreu no último fim de semana. Um ano depois da vitória de José Borges, Pombo ficou em primeiro lugar na categoria E-Bike, com Tiago Ladeiro a ser terceiro.

- - - Pub - - -

Specialized Recolha em Loja

Com partida do Dome des Rousses – a quase três mil metros de altitude – e chegada à Expo Village local, a imponente descida, de cerca de sete quilómetros, mostrou ser bastante exigente para os atletas e para as próprias bicicletas. A organização optou por um formato mais curto, com duas descidas cronometradas, força das atuais circunstâncias que se vive.

Emanuel Pombo, da equipa Miranda Factory Team, começou por vencer de forma destacada a qualificação no sábado. E no dia seguinte manteve o domínio ao ser o mais forte nas duas mangas. “Estou muito contente por voltar à competição e ainda por cima a vencer aqui em Alpe D’Huez. A prova foi duríssima, mas senti-me bem e tive fácil habituação à altitude e percurso. Este resultado espelha bem o bom trabalho a nível de treinos nos últimos meses e também toda a qualidade da minha KTM”, salientou Pombo, citado pela assessoria da equipa.

© InovPhoto

Quanto a Tiago Ladeira, apesar da pouca experiência que tem neste tipo de competições, esteve a muito bom nível. Começou por terminar as qualificações logo atrás do companheiro de equipa, Emanuel Pombo. No domingo foi terceiro em ambas as corridas. “Correu tudo muito bem e fico feliz pelo terceiro lugar nesta categoria. A prova foi super desgastante, mas acima de tudo divertida. Nunca tinha feito uma avalanche deste nível, mas é algo que voltarei a repetir com toda a certeza”, admitiu.

Já o vencedor de 2019 foi um dos azarados do fim de semana. José Borges partiu o dropout da sua bicicleta na qualificação, o que o atirou para o fundo do pelotão. Ao ser repescado pela organização. Borges partiu na quarta fila e na primeira descida foi 19º, subindo três lugares na segunda. Na geral fechou a prova no 17º lugar, na categoria Maxi Cup.

© InovPhoto

“Foi mesmo um azar. Estava a sentir-me muito forte e capaz de lutar pela vitória. Quero agradecer desde já à organização pela repescagem e por avisarem nas finais, que eu estava na quarta fila. Era muito difícil ultrapassar, mas acabei por fazer duas descidas muito fortes. As sensações foram boas e agora é pensar na próxima prova”, disse José Borges.

A Miranda Factory Team terá a sua próxima competição entre os dias 13 e 16 de agosto, em Verbier, na Suíça: Festival E-Bike/ Bosch EMTB Challenge.

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.