Apesar das tréguas que a chuva nos tem dado, a verdade é que ainda estamos no inverno. E o BTT durante o inverno significa água e lama… Naturalmente, as bicicletas “sofrem” bastante.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Há dois momentos fundamentais (e lógicos) para tornar este “pesadelo” um pouco melhor: antes de sairmos e quando regressamos da volta de BTT. E em cada um desses momentos podemos fazer algo para deixar a bicicleta no melhor estado possível.

imagem-dicas-btt-inverno-Canyon

Não falamos de desmontar componentes e fazer uma revisão completa, mas sim de verificar visualmente certos aspectos e fazer uma manutenção rápida de alguns pontos críticos… Nada de “outro mundo”, mas que irá permitir uma à tua bicicleta fazer uma passagem mais tranquila até final do inverno.

O que fazer antes de sair?

Podemos sugerir alguns pontos que deves verificar; alguns apenas no início do inverno e outros sempre que andas mais na lama…

  • Pneus: Estás a usar os pneus mais adequados? Se os trilhos onde andas são daqueles que ficam enlameados, não seria má ideia investires num jogo de pneus com mais tração lateral, por exemplo. Algo com 2.35” de largura, por exemplo. Isto pode acarretar algum investimento, mas compensa. Dica: se habitualmente pedalas em locais com pedras, reduz um pouco (atenção, apenas um pouco!) a pressão dos pneus para aumentares a aderência.

  • Transmissão: A corrente deve estar lubrificada, mas sem exageros, pois, com o aglomerar de barro e sujidade, pode formar-se uma “pasta” difícil de remover. Toca na corrente com um dedo: se ficares com marcas de óleo, está bom e não mexe mais! Observa também outros pontos da transmissão e prefere lubrificantes específicos para a humidade e chuva. Podes fazer a lubrificação quando lavas a bicicleta, mas o aconselhável é que a deixes secar completamente.

PUB
TrekFest 2024
  • Pedais: Observa possíveis pontos de ferrugem que aparecem quando a bicicleta está seca. Lubrifica as partes móveis do pedal e verifica também o estado dos encaixes na sola.

imagem-dicas-btt-inverno-Canyon

  • Aperto dos parafusos: Isto não é apenas importante com mau tempo, mas nunca é demais verificar os parafusos, que com o uso acabam por ganhar alguma folga. Podes vir a descobrir algumas ferrugens nas cabeças dos parafusos, e isto pode indicar a necessidade de substituição.

O que fazer ao chegar a casa?

O trabalho de manutenção que aqui recomendamos não tem de ser feito assim que chegues a casa, porque todos chegamos cansados e com urgência no banho e no almoço!

Mas não deixes este trabalho para o dia seguinte, pois facilmente podes esquecer-te e “deixar andar”. A lavagem, essasim, consideramos ser fundamental assim que chegamos a casa. Ora vejamos:

  • Lavagem: Recomendamos que laves a bicicleta no imediato. Com a sujidade ainda húmida, será mais fácil. Detergentes? Quanto mais neutros, melhor; e se forem específicos para bicicletas, melhor ainda. Ao esfregar, muito cuidado, pois as pequenas partículas de terra podem danificar a pintura. No final, é recomendável que seques a “máquina”, mesmo que seja apenas para remover a maior parte da água; esta pode impulsionar a oxidação do material.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless
  • Sistema de travagem: Verifica bem se não ficam partículas entre as pastilhas e o disco. Existem produtos específicos para limpeza dos discos, recomendamos o uso todo o ano. Verifica frequentemente o comportamento da manete (se está consistente ou não), pois há muita humidade no ar e há líquidos que podem reagir a isso mesmo.

  • Transmissão: Remove toda a terra e/ou lama dos componentes da transmissão na medida do possível, pois, devido à sua forma particular, armazenam muitos detritos (especialmente o desviador traseiro). Como é complicado secar tudo ao pormenor, podes lubrificar mais tarde, apenas quando saíres. E não custa nada verificar os espaços entre a cassete e o cubo da roda, onde por vezes pode até haver pequenos detritos.
  • Suspensões: Limpa com muito cuidado os retentores de ambos os elementos, as barras da suspensão dianteira e o tubo do amortecedor. As pequenas “partículas” de terra são o pior… Se tiveres um espigão telescópico, faz-lhe o mesmo.

  • Pontos de articulação da suspensão: Podem alojar partículas, causando ruídos e danificando os componentes ou até o próprio quadro. Aqui, sê minucioso ao limpar: arranja uma escova pequena (uma escova de dentes velha, por exemplo) e remove tudo o que conseguires.

imagem-dicas-btt-inverno-Canyon

  • Baterias: Nas e-bikes, tanto as baterias do motor como as da transmissão costumam ver a sua capacidade reduzida com o frio, por isso deves carregá-las antes da volta. Se não vais usar a bicicleta durante algum tempo, retira a bateria e guarda-a num local seco e com uma temperatura amena. Após a volta, não custa nada removeres a bateria e efetuares uma pequena limpeza. Observa também o compartimento onde a bateria se insere, que deve estar o mais limpo possível… Assim como as ligações de carregamento.
  • Outros pontos: Verifica que não ficam partículas de terra em locais como a direção, o pedaleiro, o eixo do pedal… De vez em quando desmonta o espigão e limpa tanto o tubo do selim como o próprio espigão (este ponto é uma fonte “inesgotável” de ruídos). Verifica também os eixos das rodas, garante que ficam limpos. Lubrifica-os um pouco para adicionar proteção extra e melhorar o funcionamento.

imagem-dicas-btt-inverno-Canyon

A tudo isto certamente podes acrescentar algum detalhe que nos tenha passado despercebido. Tudo é importante para manteres a tua bicicleta em condições e poderes desfrutar das voltas quando o mau tempo está aí…

Por outro lado, se costumas andar quando chove, espreita estas quatro dicas para andar à chuva!

Também vais gostar destes!