Jonna Johnsen é uma das embaixadoras Mondraker. E é também um exemplo para todos nós, pois esta rider dinamarquesa recuperou recentemente de uma doença oncológica com a ajuda de três coisas: muito trabalho, força de viver e uma enorme paixão pelo ciclismo, pelas bicicletas. Fica a conhecer esta história com… final feliz!

PUB
Catlike

Jonna Johnsen não é uma desconhecida deste meio. Nasceu em 1992 e começou pelo BMX, tendo sido campeã dinamarquesa e escandinava nesta especialidade. Depois passou para o enduro e para o downhill, com participações frequentes no EWS e na taça do Mundo UCI DH.

Foi por aí que conheceu Manuel, o rider mexicano por quem se apaixonou. Seguiu então para o México, onde vive desde 2019 rodeada de bicicletas de montanha. E foi também por lá que recebeu a má notícia de que estava doente e que recuperou graças a muitos fatores de sucesso, entre eles o apoio de Manuel e a sua paixão pelas bicicletas. E é isto que retrata esta história, este vídeo…

O momento do diagnóstico

Jonna ficou a saber da sua doença no México após ter detetado um caroço na garganta. “Estou a morrer?”, foi a primeira coisa que pensou. “Nem pensar!”. Depois pensou como iria dar a notícia à sua família, algo que fez por videochamada e que foi “uma das coisas mais difíceis que fez na vida…”.

Já na Dinamarca, recebeu a informação de que as hipóteses de recuperação e cura eram elevadas. “Vou superar isto”, concluiu Jonna, que se viu obrigada a passar por fases de tratamentos de quimioterapia. “Um desafio estranho… Tira-nos a energia por completo e ao mesmo tempo que nos está a salvar a vida está também a levar-nos devagar… Tive de encontrar paciência para abrandar o ritmo, dormir o suficiente para recuperar e comer bem para alimentar a luta que estava a travar”, explica a atleta patrocinada pela Mondraker.

PUB
Lazer

Recuperar em cima da bicicleta

“Tive a sorte de conseguir andar algumas vezes de bike estava ainda em fase de tratamentos, o que ajudou a passar o tempo”, refere, ao mesmo tempo que sublinha a importância do apoio da família e dos amigos.

Jonna afirma que acaba por ser estranho perceber que a sua técnica a andar de bicicleta nunca desapareceu. “Era uma questão apenas de recuperar as forças e a confiança!”. Depois, chegou a frase que mais desejava ouvir: “Cancer free! Estava a contar de ouvir isto em Dezembro de 202o, mas nessa altura o meu exame PET não era conclusivo. Tive de esperar mais dois meses!”, exclama. Jonna estava preparada para más notícias, pelo que nem queria acreditar quando lhe foi comunicado que estava efetivamente curada…

O regresso à competição

“Voltar a competir significou uma grande dose de nervosismo, ansiedade e desejo de que tudo corra bem”, afirma Joanna. A atleta refere que estava na sua melhor forma antes do diagnóstico e que regressar à performance anterior demorou bastante tempo e deu muito trabalho…

Jonna Johnsen voltou a competir na Taça do Mundo de Downhill UCI e no EWS quatro meses após a sua total recuperação. “Foi duro e ao mesmo tempo incrível”, garante. Agora, tudo regressou a como era antes: “locais lindos, trilhso fantásticos, conhecer pessoas incríveis e continuar a forçar novos limites na bicicleta. Ser mais rápida…”.

Jonna é uma exemplo de que como a vida a andar de bicicleta consegue trazer-nos “memórias incríveis, valiosas amizades e muitas aventuras”. “Não consigo imaginar o que a minha vida teria vindo a ser sem a bicicleta”, confessa.

Mais info:

PUB
Distribuidores Orbea

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

GoRide Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

Também vais gostar destes!

Mais em Em destaque