Na última terça-feira, durante a 4ª etapa, os corredores da Volta à Colômbia enfrentaram uma etapa esmagadora e no mínimo invulgar: 116 quilómetros com uma subida final de 88 quilómetros a coincidir com a meta a mais de 4100 metros acima do nível do mar.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

O Alto El Sifon tem uma inclinação média de aproximadamente 4,3% e um impressionante desnível acumulado de 3775 metros! Foi a mais longa subida e a maior altitude de sempre atingida numa corrida da UCI.

O Alto El Sifon é composto por não menos do que cinco contagens de montanha, o Alto el Convenio (16 km a 5,6%), o Alto el Virgen (11,8 km a 3,5%), o Alto Murillo (21,2 km a 6,4%), o Alto Ventanas (7,8 quilómetros a 5,8%) e o Alto el Sifon (7,5 quilómetros a 3,9%). Um colosso.

No final da interminável subida, Estiben Wilson Pena (Sistecredito) venceu… ao sprint, à frente de Julian Cardona (Medellín) e Rodrigo Contreras (Nu Colombia), que fecharam o pódio num final a quatro.

PUB
Nova Mondraker Dune

Houve apenas três desistências e o último classificado terminou a mais de uma hora do vencedor após apenas 116 quilómetros de etapa.

Na classificação geral, Rodrigo Contreras, vencedor do prólogo e terceiro na etapa do Alto El Sifon, lidera, seguido por Estiben Wilson Pena e Diego Andrés Camargo (Petrolike).


Créditos da imagem: volta a colombia Twitter – https://x.com/Vueltacolombia1/status/1803021371624054943/photo/1 e https://x.com/Vueltacolombia1/status/1803208900633587723/photo/1

Também vais gostar destes!