Os mais de 200 kms entre Capua e Gran Sasso, na 7ª etapa do Giro 2023 de hoje, fizeram-se em “modo passeio”. A única animação veio do trio que constituiu a fuga do dia, sorrindo a vitória final a Davide Bais (EOLO-Kometa), um dos fugitivos.

PUB
Giant TCR 2024

Como já se fazia prever, esta primeira etapa de montanha mais a “sério” ficou marcada pela falta de ação entre os principais candidatos da classificação geral. E com a própria Team DSM a controlar grande parte da etapa e da subida final. O ritmo era (muito) confortável para os líderes.

A falta de iniciativa, entre vários outros fatores, pode estar relacionada com o vento que se fazia sentir na segunda metade do Gran Sasso, deitando por terra qualquer aspiração de se mexer na corrida.

Enquanto isso, a tal fuga do dia era constituída por Davide Bais, Karel Vacek (Team Corratec Selle Italia) e Simone Petilli (Intermarché-Circus-Wanty). Este trio consegue estender a diferença para o pelotão até aos 12 minutos, vantagem que lhes permitiu iniciar os últimos 40 kms de subida com relativa tranquilidade (mais ainda dada a passividade do pelotão). 

Estes levam a discussão para o último km da subida, com Davide Bais a ser o mais forte e a deixar para trás Karel e Petilli. Com esta vitória de etapa (que atribuía 50 pontos para a camisola da montanha), o corredor italiano da EOLO-Kometa é agora líder dessa classificação.

PUB
Orbea Genius Dealers

E Remco Evenepoel protagonizou novamente um momento caricato em que podemos ver o belga “chateado” e a bater no próprio capacete… Motivo ainda desconhecido, mas deveras estranho dada a tranquilidade da corrida…

Com a calma instalada, o pelotão “animava” os espectadores com algumas manobras artísticas e até “gastronómicas”:

Na classificação dos pontos, Jonathan Milan (Bahrain Victorious) mantém-se em primeiro lugar, mas com Kaden Groves (Alpecin Deceunick) e Mads Pedersen (Trek-Segafredo) imediatamente atrás, com 11 e 23 pontos atrasados, respetivamente.

Na classificação da montanha, como já referido, Davide Bais é líder, com 86 pontos, seguido de Thibaut Pinot (Groupama-FDJ), com 50 pontos, e Karel Vacek, com 36 pontos.

Contas feitas, a geral mantém-se mais uma vez inalterada, com Andreas Leknessund (Team DSM) a vestir a maglia rosa por mais um dia. Remco Evenepoel (Soudal Quick-step) está a 28 segundos e Aurélien Paret-Peintre (AG2R Citroen Team) a 30.

Quanto ao português João Almeida, chegou em 8º lugar na etapa e perfeitamente integrado no grupo dos favoritos. Mantém o 4º lugar à geral, a um minuto de Andreas e a 32 segundos de Remco Evenepoel.

Mais info:

Lê também:

6ª Etapa Giro 2023: a fuga ‘morre na praia’ e Mads Pedersen é o mais forte [com vídeos]

Imagens: Twitter Giro de Itália // Twitter Eurosport

Também vais gostar destes!