Benoît Cosnefroy venceu esta quarta-feira a 64.ª edição do La Flèche Brabançonne, em mais uma excelente corrida de António Morgado, que continua a acumular clássicas na temporada de estreia.

PUB
Riese & Müller Multitinker

No pódio em três das últimas quatro edições desta prova belga, mas nunca no degrau mais alto (2º em 2022, 3º em 2020 e 2023), Cosnefroit (Decathlon AG2R La Mondiale) conseguiu finalmente o triunfo, sucedendo ao seu companheiro de equipa Dorian Godon, vencedor o ano passado.

PUB
TrekFest 2024

O corredor de 28 anos impôs-se aos seis companheiros de fuga, incluindo os belgas Dylan Teuns (Israel-Premier Tech) e Tim Wellens (UAE Emirates), que o acompanharam no pódio desta edição de 2024. Cosnefroit chegou mais tarde ao grupo destacado, originalmente de apenas três corredores – Dylan Teuns, Tim Wellens e Marijn van den Berg (EF Education-EasyPost), que atacaram quando restava percorrer cerca de uma volta ao circuito final.

O britânico Joseph Blackmore (Israel-Premier Tech) e o equatoriano Jefferson Alveiro Cepeda (Caja Rural-Seguros RGA) completaram o top 5, enquanto o autor de um ataque surpreendente no final, Marijn van den Berg, foi alcançado a 500 metros da meta e quedou-se pela sétima posição.

O pelotão chegou 28 segundos depois do vencedor do dia, liderado por Michael Matthews (Jayco AlUla) o mais rápido deste último ao conquistar o oitavo lugar, e com o português António Morgado na 21.ª posição, depois de ter trabalhado para o seu companheiro de equipa Tim Wellens nos últimos 30 quilómetros.

Classificação:


Créditos da imagem:  DeBrabantsePijl Twitter https://twitter.com/DeBrabantsePijl/status/1778078089760616834/photo/1

PUB
Beeq

Também vais gostar destes!