Sam Bennett começa o ano de 2023 como terminou o anterior – poderosíssimo! E a vencer… Com duas vitórias de etapa na Volta a Espanha em 2022, o velocista da BORA-hansgrohe terá recuperado a sua confiança, que se pensou meia perdida durante a última temporada. Agora, lançou o novo ano da melhor maneira possível, dando continuidade à senda triunfal, ao impor-se na jornada inaugural da Volta a San Juan, no último domingo, a que somou consequente camisola de líder.

PUB
Apresentação Titan Desert Marrocos 2023

Na primeira etapa da corrida argentina, o irlandês, de 32 anos, foi o mais rápido num sprint desarticulado por incidentes nos quilómetros finais. “Trabalhei muito durante o período de pré-temporada, assim como meus companheiros de equipa, por isso é muito bom começar a temporada com uma boa nota”, disse Bennett após a chegada à cidade de San Juan.

Fotografia: Roberto Bettini/SprintCyclingAgency/Facebook BORA-hansgrohe

“Depois de uma temporada não tão positiva em 2022, sinto que estou de volta ao que era… Foi um final rápido e cheio de percalços e quero muito agradecer aos meus companheiros pelo trabalho perfeito”, completou o antigo campeão da Irlanda, que bateu Michael Morkov (Soudal Quick-Step) e Giacomo Nizzolo (Israel-Premier Tech) sobre a meta.

Soudal Quick-Step: plano B, Morkov

Quando seria mais do que previsível que a Soudal Quick-Step apostasse no campeão europeu Fabio Jakobsen na chegada da primeira etapa da Volta a San Juan, um “erro de comunicação” arruinou com as pretensões do campeão europeu.

Por outro lado, esse lapso permitiu que Michael Morkov, lançador habitual de Jakobsen, jogasse a sua cartada e se transformasse no sprinter da alcateia belga. O experiente dinamarquês, de 37 anos, não venceu, mas ficou em segundo lugar, atrás de Sam Bennett.

“Todos estavam muito ansiosos para vencer hoje [ontem]. Não me cabia fazer o sprint, mas faltando 1500 metros para o final tivemos de passar para o lado direito da estrada e perdemos o nosso velocista Fábio [Jakobsen]. Logo, tivemos de mudar o plano. Não foi perfeito, é algo que teremos de corrigir, porque estamos motivados para conquistar uma vitória nos próximos dias “, declarou Michael Morkov.

PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2

Evenepoel critica comunicação e organização

Na Soudal Quick-Step, Remco Evenepoel é o homem para a geral, mas até chegarem as etapas decisivas, o campeão do mundo não se coíbe de trabalhar nos quilómetros finais para lançar o velocista da sua equipa. Foi o que o jovem belga fez, em prol de Fabio Jakobsen, mas alguns incidentes de corrida afetaram os planos da formação de Patrick Lefevere.

“Não bastou haver barreiras a partir de 1,2 quilómetros para a meta, houve também zonas abertas onde as pessoas ainda atravessaram a estrada. Creio que quase atropelei uma mulher”, começou por afirmar o jovem belga, após a etapa.

“A equipa foi perfeita durante a etapa, mas no final Fabio Jakobsen não conseguiu sprintar devido à falta de comunicação interna sobre por que lado da estrada deveríamos passar. Foi um último quilómetro bastante agitado com situações inaceitáveis para a organização. Fui falar com os comissários após a corrida. Queria saber se todos teriam o mesmo tempo do vencedor, porque foi uma situação anormal. Fiquei chocado com o facto de ainda haver pessoas atravessarem a estrada”, lamentou Remco Evenepoel ao Sporza.

Também vais querer ler…

Volta a San Juan: Sam Bennett vence ao sprint etapa inaugural

PUB
Vai à Transpyr com a Kenda!

Fotografia principal: Wout Beel/Facebook Soudal Quick-Step

PUB
Movefree
Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!