A marca decidiu dar finalmente o passo neste segmento: esta nova Santa Cruz Nomad 6 abandona o seu querido par de rodas de 27,5” para dar lugar a uma combinação mullet (roda 27,5” atrás e 29” à frente), algo que entusiasma os amantes do enduro e do freeride, na verdade. Agora, no catálogo da Santa Cruz apenas a 5010 e a V10 continuam com roda 27,5” à frente e atrás.

PUB
Nova Mondraker Dune

Mas esta mudança não impede que esta geração da Nomad conte com cursos de 170 mm tanto na suspensão frontal como no amortecedor traseiro. Na roda dianteira, contudo, há ainda mas novidades…

Riding the Nomad 6

A Santa Cruz Nomad 6 mantém o quadro assumidamente ‘lançado’, reforçando o perfil de enduro da bicicleta.

Santa Cruz Bicycles Nomad 6 - top tube decal

O quadro é fabricado tanto na fibra de carbono Carbon C com na CC), mantendo a presença do compartimento Glovebox que conhecemos da Megatower e que permite levar connosco ferramentas e outros itens. Espreita o nosso artigo sobre bikes que contam com esta solução de armazenamento.

Santa Cruz Bicycles Nomad 6 - tube wallet and front triangle

PUB
Nova Mondraker Dune

Ainda que o quadro seja feito de duas fibras de carbono diferentes, estão dsponíveis cinco tamanhos em cada modelo, com base no sistema Proportional Geometry que dá distintas medidas ao triângulo traseiro para que o quadro se adapte a cada rider.

Santa Cruz Bicycles Nomad 6 - rear triangle and drivetrain

Por exemplo, no tamanho S as escoras têm 439 mm, mas passam a ter 450 mm no tamanho maior de todos. Não é apenas a medida que muda, explica a Santa Cruz, é também o índice de rigidez. Até porque quem usa um quadro maior pode ter necessidades diferentes de quem usa um quadro mais pequeno.

Riding the Nomad 6

E, como é habitual neste segmento, há um Flip Chip que permite efetuar pequenas modificações nos ângulos do quadro (0,3º na direção, 3 mm no reach, 1 mm entre eixos…), para imprimir mais reatividade ou mais controlo a descer, por exemplo. É o utilizador que escolhe.

PUB
Prototype

Santa Cruz Bicycles Nomad 6 - top tube

O sistema de suspensão total é o famoso VPP da marca, flutuante, sendo que o amortecedor está muito próximo do eixo pedaleiro e atravessa o tubo do selim, por assim dizer. É a estrutura que vem da geração anterior.

Santa Cruz Bicycles Nomad 6 - Rear shock and upper link

A Nomad 6 mantém, todavia, a geometria que a caracteriza no segmento de enduro: no tamanho M, a distância entre eixos é de 1.240 mm (no XL vai aos 1.336 mm!) e no modo mas “atrevido” do Flip Chip a direção vai aos 63,5º, algo quase equivalente aos 63,3º da Santa Cruz V10, que é de downhil… A ideia é colocar esta geração a descer mais depressa, diz a marca.

Santa Cruz Nomad 6 Carbon C R.

Os componentes estão em bom nível, dependendo da versão escokhida, naturalmente. Encontramos suspensões de 38 mm (RockShox ou Fox), amortecedores a ar ou de mola, rodas com 30 mm de largura, espigões telescópicos, transmissão 12x…

Riding the Nomad 6

Visita o site oficial da marca ou o site/Facebook da Bicimax (importador para Portugal da Santa Cruz), links abaixo, e fica a conhecer todos os elementos que compõe cada versão da nova Santa Cruz Nomad 6.

PUB
Nova Trek Supercaliber

Mais info:


Imagens: Santa Cruz / Adrian Marcoux

Também vais gostar destes!