Depois do adiamento do Troféu Joaquim Agostinho e da Volta a Portugal, o pelotão tem os olhos postos nos Campeonatos Nacionais. A data foi antecipada, com Paredes a receber os ciclistas de 14 a 16 de agosto. À espera estarão percursos bastante exigentes.

- - - Pub - - -

Specialized Recolha em Loja

Sexta-feira, dia 14, será para o contrarrelógio. Os primeiros a partirem serão os paraciclistas, que terão pela frente 12,5 quilómetros. Depois será a vez dos sub-23, antes da elite procurar um título que está atualmente nas mãos de José Gonçalves (Nippo Delko One Provence).

Segundo a Federação Portuguesa de Ciclismo, as provas arrancarão em Gandra e a meta estará instalada em Baltar. O traçado fará com que a segunda metade seja o chamado falso plano, havendo alguns topo que vão exigir muita força para evitar perdas de tempo.

As corridas de fundo estão reservadas aos sub-23 e elite. O percurso será igual para ambos os escalões, apenas o número de voltas será diferente. No sábado os sub-23 cumprirão 137,4 quilómetros. Primeiro serão 41,5 antes do pelotão entrar no circuito final. Cada volta terá 13,7 quilómetros e o campeão será conhecido à oitava passagem pela meta. Serão 2860 metros de acumulado.

João Almeida (Deceuninck-QuickStep é o campeão em título neste escalão, tanto na prova de fundo, como no contrarrelógio.

Domingo será a vez da elite de lutar pela camisola que está com José Mendes (W52-FC Porto). No ano passado, em Melgaço, o ciclista, então do Sporting-Tavira, conquistou o segundo título nacional da sua carreira.

Serão 164,8 quilómetros e um acumulado de 3480 metros, mais duas voltas do que os sub-23.

GoRide

Subscreve a Newsletter GoRide!

Todos os artigos diretamente no teu email.