Remco Evenepoel (Soudal Quick-Step) venceu o contrarrelógio da quarta etapa, relegando a concorrência direta à classificação geral para mais de meio minuto de distância e assumiu a liderança do Critério do Dauphiné.

PUB
Specialized Levo

O belga, campeão mundial da especialidade, de 24 anos, foi o mais rápido nos 34,4 quilómetros, entre Saint-Germain-Laval e Neulise, em França, triunfando em 41.49 minutos, menos 17 segundos do que o ainda mais jovem britânico Joshua Tarling (INEOS Grenadiers), campeão europeu no exercício contra o tempo, segundo.

O esloveno Primoz Roglic (BORA-hansgrohe) foi quem mais se aproximou entre os corredores que lutam pela vitória nesta Dauphiné, na terceira posição, a 39 segundos, ainda assim limitando as perdas na geral.

PUB
Nova Trek Supercaliber

Os restantes candidatos ao triunfo final ficaram a mais de um minuto de Evenepoel. Desde logo, o norte-americano Matteo Jorgenson (Visma-Lease a bike), vencedor do último Paris-Nice, que terminou em quarto, a 1.07 minutos, o espanhol Juan Ayuso (UAE Emirates) foi nono, a 1.27, e o seu compatriota Carlos Rodríguez (INEOS) foi 11.º, a 1.41, intercalados pelo britânico Tao Geoghegan Hart (Lidl-Trek), a 1.38.

PUB
Schwalbe Pro One Tubeless

Com três etapas de montanha ainda por disputar, a batalha pela liderança da classificação geral parece ter ficado mais restringida a Evenepoel e Roglic, com o belga a ter 33 segundos de avanço sobre o esloveno, com Jorgenson já a 1.04 minutos.

Na quinta-feira, a último oportunidade antes da montanha, uma ligação de 167 quilómetros, entre Amplepuis e Saint-Priest.


Créditos da imagem: Critério do Dauphiné Twitter – https://x.com/dauphine/status/1798370917929910603/photo/1

Também vais gostar destes!