Os fugitivos estiveram muito perto de vencer os velocistas, esta quinta-feira, na 5ª etapa do Critério do Dauphiné, mas… morreram na praia. Ou o mesmo será dizer que um quarteto que se manteve em fuga a partir dos primeiros 30 quilómetros da jornada, foi alcançado a apenas 100 metros da meta pelo pelotão. E neste a vitória foi para Wout Van Aert.

PUB
Distribuidores Orbea

O belga da Jumbo-Visma conquistou o seu segundo sucesso nesta corrida – e esteve perto de somar mais dois, quando perde por culpa própria para David Gaudu ao antecipar a celebração e na quarta-feira, no contrarrelógio, por apenas dois segundos para Filippo Ganna. Com este triunfo, Van Aert consolida a camisa amarela, liderando a classificação geral com 1.03 minutos de vantagem sobre Mattia Cattaneo (Quick-Step Alpha Vinyl).

O belga da Team Jumbo-Visma superou, ao sprint, o seu compatriota Jordi Meeus (Bora-Hansgrohe), enquanto o britânico Ethan Hayter (Ineos Grenadiers) ficou em terceiro lugar. Edvald Boasson Hagen (TotalEnergies) e Hugo Page (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) completaram o top 5.

“Foi difícil controlar durante toda a etapa. Até chegámos a perder tempo… Por isso, fiquei stressado. Chegámos ao último quilómetro e ainda não sabíamos se seriamos capazes de anular a fuga. Felizmente, Christophe Laporte teve uma passagem impressionante no final. É muito bom voltar a ganhar e estou muito orgulhoso dos meus companheiros”, declarou Van Aert.

PUB
Mondraker Raze

O desfecho da corrida começou a definir-se a 500 metros do topo da última contagem de montanha do dia, a Côte de Vergisson, a 13 quilómetros da meta, onde o grande favorito à vitória na etapa, o holandês Dylan Groenewegen (BikeExchange-Jayco) não conseguiu passar com o pelotão e ficou outra vez fora a discussão. De resto, também Chris Froome não conseguiu…

Nesta altura, os fugitivos – o austíaco Sebastian Schönberger (B&B Hotels-KTM), o francês Fabien Doubey (TotalEnergies), o belga Jan Bakelants (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) e o francês Benjamin Thomas (Cofidis) – estavam com apenas 40 segundos de vantagem do pelotão, mas lutaram como bravos até final, obrigando as equipas dos velocistas, em especial a Jumbo-Visma, a trabalhar muito. De tal modo, que à entrada dos últimos 500 metros havia 10 segundos e uma grande incerteza sobre o resultado. No entanto, uma extraordinária passagem de Christophe Laporte (Jumbo-Visma) pela frente do pelotão acabou por o sonho dos fugitivos… a 100 metros da meta.

PUB
Orbea Rier Connect

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!

    Mais em Em destaque