Julian Alaphilippe afirma estar mais motivado do que nunca na antecâmara do arranque da nova temporada, que arrancará para o francês no Challenge de Mallorca Challenge, de 25 a 29 de janeiro. Ansioso por ultrapassar com resultados, o mais rapidamente possível, a época atribulada de 2022, marcada por repetidas quedas, o bicampeão mundial (2020 e 2021) diz que os tempos menos bons são “fogo” para a vontade de regressar aos triunfos.

PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2

“Temos de ter o ‘fogo sagrado’ para permanecermos ao mais alto nível e eu tenho sempre o fogo sagrado. O facto de não estar ao meu nível há vários meses dá-me ainda mais motivação. […] Espero encontrar as minhas melhores sensações e a minha forma de correr”, disse numa longa entrevista ao jornal L’Équipe.

Alaphilippe reagiu aos comentários do diretor geral Patrick Lefevere, que não lhe foi gentil em declarações à imprensa nas últimas semanas, confrontando o corredor francês repetidamente com as suas responsabilidades. Evocou, inclusive, o dever do ciclista em corresponder com resultados ao avultado salário que recebe.

“Todas as vezes que tive discussões com ele, foram boas discussões, saudáveis. Nunca disse essas coisas na minha cara. Para ser honesto, fiquei um pouco surpreendido ao ler isso. Porque se ele tiver algum problema comigo, creio que seria o primeiro confrontar-me pessoalmente. Logo, bom… “, afirmou o ciclista de 30 anos.

Escusando-se a continua a abordar o ‘ano horrível’ de 2022 em termos desportivos – “sinceramente, já não quero falar disso, já tive a minha conta, gosto de ganhar, gosto de atacar, não de partir o pescoço” -, o corredor da Soudal Quick-Step está concentrado na nova temporada, apontando desde logo a grandes objetivos: Milão-San Remo, Strade Bianche – “a minha corrida favorita”, sublinhou – e as clássicas da Flandres.

“Adoro o ambiente das ‘Flandriennes’, mal posso esperar para correr essas clássicas este ano. É estranho, mas tenho a impressão de que combinam comigo tanto ou mais do que as clássicas das Ardenas (‘Ardennaises’). No modo de correr, digo”, admitiu.

PUB
Cube Stereo Hybrid HPC 160

Alaphilippe quer este ano chegar mais fresco à Volta a França, pelo que a época será feita a pensar numa fase de descanso após as clássicas.

“Tenho um grande programa neste início de temporada e quero fazer de tudo para estar no topo na Flandres e nas Ardenas. Depois, planeio rapidamente focar-me na preparação para o Tour, que será outro grande objetivo do ano.”

“Não estive no último Tour, por isso quero ter um bom desempenho e reviver grandes emoções. No entanto, se quero estar bem neste verão, pode ser ambicioso competir em todas as clássicas das Ardenas na primavera. Mas isso ainda está para ser analisado”, declarou, com o desejo em mente, mas já assumido, de conquistar a Liège-Bastogne-Liège.

Também vais quer ler…

Oficial: Mark Cavendish na Astana

PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2

Fotografias: Twitter Soudal Quick-Step

PUB
Movefree
Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!