Há quatro dias que Wout van Aert e Mathieu van der Poel não eram vistos nas pistas de ciclocrosse e já faziam saudades! Ausentes no último domingo em Baal, na terceira ronda do X2O Badkamers Trofee, ganha pelo líder da competição, o Eli Iserbyt (Pauwels Sauzen-Bingoal) após queda de Tom Pidcock (INEOS Grenadiers), os dois arquirrivais voltaram esta terça-feira, na quarta jornada do troféu X2O em Herentals, também em terras belgas, mantendo-se em apertadíssima luta de início do fim da corrida.

PUB
Catlike Whisper Evo

Sem Pidcock, lesionado devido à referida queda no primeiro dia do ano, assistiu-se ao duelo entre o belga da Jumbo-Visma e o neerlandês da Alpecin-Deceuninck, a exibirem-se a níveis cada vez mais próximos, cada vez mais difícil de fazerem diferenças entre si.

 

Por isso, quando se aguardava por mais uma contenda decidida ao sprint, um furo sofrido por Van Aert, na segunda metade da última volta desequilibrou-a, oferecendo a vitória, de bandeja, a Van der Poel.

PUB
Specialized Turbo Levo

Ciente de ter vencido por um incidente de prova, Van der Poel não comemorou a vitória, mesmo que esta, a quarta na temporada, pudesse fazer-lhe muito bem à moral, depois de ter perdido os três confrontos anteriores frente a Van Aert.

“Foi uma pena que ele [Van Aert] não tenha conseguido lutar pela vitória até ao fim. Teria preferido vencer Wout sem que ele tivesse furado. Por isso não comemorei a vitória de forma muito exuberante na meta. Teria sido emocionante, porque ainda estávamos juntos”, afirmou Van der Poel.

PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2

“O meu plano era entrar primeiro na última secção técnica e ataquei, mas Wout já tinha um furo nessa altura e não pôde defender-se”, acrescentou o neerlandês, sobre a situação que definiu a corrida.

Por seu turno, Wout van Aert explicou o ocorrido. “Tive um furo pouco antes das boxes. Por instantes pensei em entrar [nas boxes] para trocar a roda, mas perderia muito tempo. Tentei fazer a diferença para o Mathieu nas voltas anteriores, mas não consegui. Abrir uma boa vantagem frente a um corredor da sua categoria não é fácil”, admitiu o belga no final da prova.

O terceiro lugar foi ocupado por surpreendente Jens Adams (Chocovit), que chegou a acompanhar o ritmo de Van Aert e Van der Poel nas primeiras voltas e depois, quando já tinha descolado desta dupla, foi vítima de queda, recuando até à sétima posição final.

Assim, perante do declínio do belga, de 30 anos, o derradeiro lugar do pódio foi disputado entre Eli Iserbyt e Lars van der Haar (ambos da Baloise Trek Lions), com o primeiro a revelar-se o mais rápido no sprint.

Em grande forma, o jovem britânico Cameron Mason (Trinity Racing), 22 anos, completou o top 5. Referencia ainda para as prestações de Quinten Hermans (Alpecin-Deceuninck) e Tim Merlier (Soudal-Quick Step). Ambos terminaram no top 10 (oitavo e nono, respetivamente).

Na classificação geral do Troféu X2O, Eli Iserbyt continua a liderar, com 1:28 minutos de vantagem sobre Lars van der Haar e 5:36 minutos sobre Jens Adams.

Classificação completa:

PUB
Apresentação Titan Desert Marrocos 2023

Também vais quer ler…

Puck Pieterse vence sem espanto em Herentals

Fotografias: Twitter X2O Trofee

PUB
Catlike Whisper Evo
Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!