No dia 24 de janeiro de 2022, Egan Bernal estava em plena preparação na Colômbia, perto da capital Bogotá, visando uma temporada com ambições redobradas à reconquista da Volta a França, quando colidiu com a traseira de autocarros mais de 60 km/hora, aos comandos da sua cabra de contrarrelógio.

PUB
Cube Stereo Hybrid HPC 160

Os ferimentos foram graves, incluindo fraturas múltiplas, no joelho, fémur e cervical, e traumatismo torácico profundo. Na sua cama de hospital, viria a reconhecer que teve 95% de probabilidades de ficar paraplégico. Depois de cinco intervenções cirúrgicas, o corredor da INEOS Grenadiers conseguiu aos poucos voltar a pedalar e finalmente reencontrar a felicidade nas competições em agosto, durante a Volta à Dinamarca.

 

Quase um ano após o acidente e menos de uma semana antes da sua primeira corrida da temporada de 2023, o corredor, de 26 anos, reconheceu que esteve muitas vezes perto de desistir, de se retirar do ciclismo de alta competição. “Sim, pensei várias vezes em abandonar”, admitiu em entrevista reveladora aos meios de comunicação social colombianas As Colombia e El Alargue.

PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2

“Os últimos 12 meses foram muito difíceis. Quando se tem de aprender a andar de novo, beber, comer, escovar os dentes, dizemos a nós mesmos que o resultado poderia ter sido muito pior”, começou por afirmar Egan Bernal.

“Uma das lições que aprendi é que somos todos iguais, que tudo pode acontecer a qualquer um. Não sou o único que sofreu um acidente como este. Há acidentes todos os dias no nosso país e o meu apenas foi publicitado, mas há muitas pessoas como eu gravemente feridas na estrada”, continuou o ciclista de Zipaquira.

“Por isso continuei a andar de bicicleta, porque, sim, já pensei várias vezes em desistir, mas o que me motivou foi ver pessoas que decidiram lutar e que conseguiram seguir em frente. Também tenho recebido muitas mensagens de outros corredores. Algumas pessoas acham que existe muita rivalidade, mas pelo contrário, somos companheiros e solidários quando nos vemos, sentamos juntos para beber uma cerveja”, avança.

Egan Bernal quer olhar para o futuro e está determinado a voltar ao mais alto nível. O corredor colombiano acaba de completar 26 anos (a 13 de janeiro): “O que mais me motivou durante a minha reabilitação foi voltar ao Tour. Claro que não vai ser fácil vencer Jonas Vingegaard e Tadej Pogacar, mas estou muito motivado para enfrentá-los. Depois iremos avaliar a minha frescura física para uma possível participação na Vuelta”, anunciou.

PUB
Catlike Whisper Evo

Para preparar esses grandes objetivos, Bernal iniciará a sua temporada na Volta a San Juan, na Argentina, depois seguirá com os campeonatos nacionais da Colômbia, fará a Volta à Andaluzia, Paris-Nice e a Volta ao País Basco.

No final da entrevista, Egan Bernal falou sobre a situação dos seus compatriotas Nairo Quintana e em particular da opção de Miguel Angel Lopez por correr na Colômbia.

“É uma pena. Eles são muito bons. Para a Colômbia. López tem uma boa equipa, a formação de Medellín foi a sua melhor opção, ele estará bem apoiado. A equipa está a fazer corridas muito boas, podemos dizer que são a melhor da Colômbia. Eu não acho que seja fácil entrar numa equipa nesta fase do ano e a Medellín foi uma boa opção”, concluiu o vencedor do Tour de 2019.

Também vais querer ler…

Diretor da UAE Team Emirates deixa João Almeida e Pogacar sem Plano B

Fotografias: Twitter Egan Bernal

PUB
Apresentação Titan Desert Marrocos 2023
PUB
GIANT STORMGUARD E+ 2
Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!