Previa-se um duelo entre Filippo Ganna e Wout Van Aert no contrarrelógio do Critério do Dauphiné 2022, esta quarta-feira… e aconteceu. No final dos 31,9 quilómetros entre Montbrison e La Bâtie d’Urfé, num percurso maioritariamente plano, o italiano da Ineos Grenadiers e o belga da Jumbo-Visma ficaram separados por apenas dois segundos, com vantagem para o bicampeão mundial da especialidade.

PUB
Expander Cross

Com o segundo lugar na etapa (4.ª), Van Aert reforçou a liderança da classificação geral da corrida francesa. No terceiro lugar ficou Ethan Hayter (Ineos Grenadiers, com mais 17″), enquanto Mattia Cattaneo (Quick-Step Alpha Vinyl) terminou em quarto, a 39 segundos.

“A diferença é apertada entre mim e o Van Aert. Ele é muito forte, um atleta soberbo e só podemos tirar-lhe o chapéu”, explica Filippo Gann. “O percurso agradava-me. Esta manhã, quando vimos que estava a chover, mas felizmente o sol apareceu e todos os corredores tiveram as mesmas condições”, declarou o vencedor do contrarrelógio com uma média de 53,85 km/h.

Dauphiné.fr

PUB
Distribuidores Orbea

Por seu turno, Van Aert estava satisfeito com o resultado e a conquista da camisola amarela. “Dois segundos não é muito, mas é o suficiente… Fui derrotado pelo campeão mundial. Gosto de vencer, mas tenho de aceitar e estou satisfeito com meu desempenho”, explica o bega.

Dauphiné.fr

“Comecei muito bem, no limite nas curvas e talvez por isso tenha tido vantagem sobre o Filippo [Ganna] no primeiro ponto intermédio. Na segunda parte, tive um ritmo bom, mas ele foi muito mais rápido. Estou muito feliz com a forma como as coisas estão a decorrer. Por enquanto, é um bom Dauphiné. Tenho esta bela camisola e vou tentar aproveitá-la nos próximos dias”, afirmou Van Aert.

Os demais candidatos à classificação geral tiveram desempenhos diversos. Os positivos foram de Primoz Roglic (Jumbo-Visma, 5º a 42″), Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma, 7º a 1’12”), Damiano Caruso (Bahrain Victorious, 8º a 1’25”), Tao Geoghegan Hart (Ineos, 9º a 1’31”), Juan Ayuso (UAE Emirates, 10º a 1’34”), Matteo Jorgenson (Movistar, 11º a 1’36”), Ben O’Connor (AG2R Citroën, 14º a 1’46”), Enric Mas (Movistar, 19º a 1’53”) e David Gaudu (Groupama-FDJ, 23º a 1’59”).

 

Em contraponto, atuações negativas de Jack Haig (Bahrain Victorious, 25º aos 2’05”), Tobias Halland Johannessen (Uno-X, 28º aos 2’15”) e Esteban Chaves (EF Edcuation-EasyPost, 38º aos 2’28”) e o prémio da má sorte para o especialista Brandon McNulty (UAE Emirates, 32º aos 2’21”), que perdeu muito tempo logo no início do percurso decido a avaria mecânica.

Na classificação geral, Wout Van Aert já que tem 53 segundos de vantagem sobre o segundo posicionado, Mattia Cattaneo, 56’’ sobre o companheiro de equipa Primoz Roglic.

PUB
BH Ultimate EVO 2022

Estás a gostar do GoRide.pt?

Então subscreve a Newsletter GoRide.pt clicando/tocando na imagem abaixo!

NEWSLETTER GORIDE.PT Newsletter GoRide.pt

Goride Team
Toda a GoRide Team alimenta este site como se não houvesse amanhã :) Damos preferência a tudo o que envolver diversão em cima de uma bike!

    Também vais gostar destes!

    Mais em Em destaque